Como vencer os primeiros conflitos

Huumm… Que top nosso tema de hoje ein Brasil! Falar de relacionamento é falar de conflito, e também de como superá-los (uffa kkk). No início do casamento, dizem por aí que tudo são flores e falaremos hoje não só de como lidar, mas de como VENCER os primeiros espinhos.

Primeira grande questão é entender que conflitos vão existir e que é completamente normal. Eu e meu marido somos aquele tipo de casal que “transmite” uma paz, a ponto das pessoas dizerem: Ah…esses dois ai não tem cara de que brigam! Doce engano kkkk
Na verdade, vai uma dica, não confie em casais que dizem não brigar. Kkk
Ou então, vai saber o que que significa “brigar” pra eles.

Se já existem brigas no namoro, quem dirá no casamento dividindo o mesmo teto. Ainda mais provável pela convivência dia a dia e a rotina compartilhada, e por mais parecidos que sejam, existe alguma diferença de pensamento, ideia , perspectiva, temperamento e etc.

Então, não faz “a loka” que o casamento tá em crise porque vocês brigam. Tá bom? Agora! Para tudo que aí vem dicas importantes… Quando citei acima que as pessoas acham que eu e meu marido nunca brigamos, uma coisa sempre respondemos. Já brigamos muito e feio, mas nunca nos ofendemos! Porque ai mora a grande questão, brigar é divergir ideias e é totalmente diferente de ofender ao outro. Debater e não insultar, entende? Coisas do tipo: Seu “idiota”, “burro”, entre outros, ferem caráter e geram feridas que podem definir todo o seu casamento. Se atente a isso ao discutir, pontue a situação, a atitude, mas não a pessoa. Aqui entra muito a sabedoria feminina, temos a consciência do poder que temos em mãos de conduzir uma situação. O que define é se será de forma sábia ou destrutiva. Fato é, nenhuma diferença te dá o direito de desrespeitar o outro. (PV 14:1)

Uma outra questão, se sabemos que o passado não pode ser mudado, porque perdemos tanto tempo remoendo e discutindo algo que passou? Para ter razão? E o que mais se ganha com isso? Já ouvi por ai que no casamento você escolhe: Ou ser feliz ou ter a razão! Kkkk Brincadeiras à parte, tem uma grande lição aqui. Porque não gastar esse tempo de discurssão, falando sobre o que pode ser feito na próxima vez para que isso não volte a acontecer. Foco na solução, no acordo, no que temos poder pra mudar: O futuro.

Um agravante disso, é quando não só remoemos o que a pessoa fez e nos chateou como trazemos todo o histórico passado para dar mais ênfase a questão. Sabe o que falta? Mais um ponto chave: O perdão. “Mas eu não estou disposto a perdoar”, nem espere sentir isso! Perdão é uma decisão. Difícil pra todo ser humano, para uns mais, outros menos. Mas não deixa de ser uma decisão. E na maior parte das vezes a raiva é tão grande que perdoar é a última coisa que você quer na vida, mas é extremamente necessário. Não só pelo outro, mas pra você! O perdão é algo divino, gera crescimentos, amadurecimentos e até mesmo nos libertas de coisas que as vezes nem sabemos.

E nós mulheres, muitas das vezes curtimos um charminho, um distanciamento, o famoso “gelo” pós briga. Eu mesma sou mestre nisso! ¬¬ Tipo: Perdoar eu até vou, mas vou deixar ele sofrer só mais um pouquinho pra servir de lição! Kkkk confessaaaaa que já fez issoooo!!!!
#tomudando Vamos parar de chilique, nós não ganhamos nada com isso, e nem eles! Então já perdoa logo, e se quer que ele aprenda, seja carinhosa, franca e conversem pra que isso não gere mais desconforto entre vocês.

E também reflita o que aprendeu, o que aprenderam a partir desse conflito. Aqui tá o pulo do gato, a grande dica. Sabe pra que servem os conflitos, pra fazer vocês crescerem, amadurecerem, para impulsionar à melhora.

Aff! Ninguem gosta de flores o tempo todo! Saia da zona de conforto! Aquilo que dói, mas faz bem e que só aquele que te conhece tão intimamente pode e vai te falar. Huum… como aprender disso fortalece o casamento e gera ganhos para os dois.

Os momentos mais felizes do meu casamento me marcaram com certeza, mas os momentos mais conflitantes, desafiadores, em que fui confrotada … aah.. esses eu sei que me fizeram uma pessoa muito melhor, isso sim é VENCER um conflito! 😉

Um beijo, um longo abraço e até o próximo post.