E quando o PRA SEMPRE acaba?

Nascemos nus e as vezes a vida nos leva a recomeçar novamente nus. Ninguém casa pensando em separação! É aos poucos, para alguns quase imperceptível, que o pra sempre é substituído pelo fim. O que indica o término de um relacionamento é a decisão, de uma ou ambas as partes, em interromper o casamento. Uma separação sempre vem acompanhada de
sofrimento. (Aqui, não trataremos dos motivos que levaram a falência do relacionamento, buscaremos apenas ajudar a prosseguir.)

Um sonho foi morto, planos, expectativas e projetos de futuro desfeitos. Agora é preciso viver o luto. Chore, grite, o sofrimento é necessário e faz parte do processo de cura. Gaste tempo aprendendo com o que aconteceu, avalie seus erros, mas não se menospreze ou vitimize. Não se culpe, nem transfira a responsabilidade para o outro. Em todo relacionamento as vitórias e os insucessos são de inteira responsabilidade dos dois.

 • Não permita que esta situação vire uma obsessão e te engula

Não fique procurando justificativas, as vezes elas não existem ou não serão suficientes para você. Respeite o direito do outro de não querer mais. O afastamento será inevitável e é o caminho mais saudável, ainda que a separação tenha sido amigável.

 • Cuidado com o abuso parental!

Se tiverem filhos, escolha preservar um bom relacionamento. Sejam civilizados e entrem em acordo sobre tempo e finanças, priorizando o bem estar deles. Jamais falem mal ou prejudiquem o relacionamento dos filhos com o outro (pai ou mãe). Lembrem-se que se os filhos são parte dos dois, não podem tomar partido, pois são vítimas da situação e devem ser cuidados e respeitados. Caso perceba a necessidade de um psicólogo conte com profissionais com habilidade de orientação à pais.

  Não cultive ódio porque sua relação não deu certo

Esse sentimento só faz mal e corrói o coração. O fim de um relacionamento abala qualquer um, e é aos poucos que a vida volta a fazer sentido. Torne o seu sofrimento uma ferramenta de crescimento e mudança. Perdoe. Perdoar não torna o outro certo, mas te torna livre para prosseguir.

 • Não se precipite em um novo relacionamento

Se refaça! Se reinvente e ouse se descobrir. Leia livros, faça cursos, troque de amigos, de estilo de vida. Exercite-se! Seu corpo agradece e sua auto estima também. Troque os
lençóis e se possível mude de casa, ou mude algo na decoração. Torne o ambiente diferente. Faça uma viagem, aprenda a dançar, vá ao teatro, assista um show de stand up e ria bastante. Mova-se para criar novas oportunidades, traçar novos caminhos e descobrir novos horizontes. Se reconstrua! Esta atitude lhe trará confiança.

 • Não é mesmo fácil

Se fosse possível começar do zero certamente seria mais simples. Só que não. A morte de um relacionamento deixa um saldo negativo. Registros emocionais que certamente marcaram sua vida, lembranças ruins que gostaria de esquecer, lembranças boas que precisa deixar para trás. Por um tempo, parece que o mundo está sendo rasgado, a depressão e o medo
podem te assombrar e tornar a sua vida assustadora.

Algumas pessoas conseguem se reerguer sozinhas, mas se você puder, busque ajuda de um psicólogo ou terapeuta, isto pode facilitar bastante a compreensão do que está acontecendo e impulsionar a superação. Sugiro que participe de um grupo de apoio. Ser capaz de compartilhar suas experiências, e sua dor, vai ajudar a lidar com as perdas.

Dê um passo de cada vez e respeite seu tempo, mesmo que ele seja um pouco lento. Será preciso coragem e vontade para levantar e prosseguir. Mantenha por perto pessoas queridas e que lhe fazem bem. Não desanime diante das dificuldades. Você é a protagonista de sua história! Ninguém pode fazer isto por você. Escolha ser feliz com você mesmo.

Por fim, abra-se para um novo mundo. A separação de um casal não é o fim da vida. É hora do desafio. Somos, estamos, fazemos e assim a vida se arquiteta.

A vida não é feita apenas de momentos bons. Há tempos difíceis onde exercitamos nossa fé em Deus e em nós mesmos. Necessitamos e contamos com a família e amigos queridos para superar momentos delicados como este.

E se você estiver passando por um momento como esse, pode e deve entrar em contato com a gente! Temos um projeto incrível que pode te ajudar! Conheça o #SeValorizaMenina clicando neste link e deixe seu contato pelo Instagram ou Facebook

Fica meu respeito e grande abraço a todas que fazem este blog e essa série incrível acontecer: leitoras, colaboradoras, colunistas e Pati querida.