{ Mas afinal, eles são mesmo todos iguais? }

Título Post - Não fazer

Olá Moças!

Tão famosa quanto a frase das mulheres dizendo: “Os homens são todos iguais, só mudam de endereço” é o questionamento dos homens de “Se os homens são todos iguais, porque as mulheres escolhem tanto?” Em meio a esse embate, seguimos com o nosso tema de hoje: Será mesmo que eles são todos iguais?”

Essa generalização se deve não só a quesitos sociais e culturais, mas em especial ao nosso cotidiano. Esta frase está atrelada a uma justificativa por atitudes que nos machucam. Com isso, acabamos injustamente, colocando todos os homens no mesmo saco. Já falamos aqui na série #sevalorizamenina, que somos seres únicos e isso não se restringe apenas às mulheres.

Generalizações são perigosas e por muitas vezes injustas. Muitas das vezes já me vi em congressos e eventos voltados para mulheres onde ocorrem algumas generalizações femininas. Eu, por exemplo, não me vejo nem um pouco nas colocações, como: “Mulheres são românticas e sensíveis”. Sim, é verdade que muitas são, mas veja o meu caso específico: O meu marido é bem mais romântico do que eu, tenho milhares (e milhares) de cartas dele da época do namoro, ele deve ter umas 10 minhas (contando os cartões de aniversário). Sem contar que ele é mais sensível em alguns pontos que pra mim passam super despercebido.

Claaarooo que existem sim, linhas do comportamento masculino, que por diversos motivos, são mais comuns, pois os ditos populares também não surgem do nada. Os famosos clichês existem sim, e alguns homens podem viver isso em pitadas ou fases, para alguns essa fase é eterna, como: O filhinho da mamãe, o shrek , o fortão vaidoso, o CDF culto, o sensível (um aplauso para os que assumem isso e sabem que não fere em nada sua masculinidade), os que não são “ave maria” mas são cheios de graça haha, entre outros.

O que vejo então de verdade, é que nós mulheres, historicamente evoluímos e amadurecemos muito para fazer sempre o papel da “moça inocente” que foi enganada pelo “homem cafajeste”. Uma mulher que sofre na mão de um homem, se desvaloriza, se anula, vê e ignora muitos sinais, que inclusive já até citamos aqui. Por viver isso em muitos relacionamentos, ao invés de encarar o problema de frente, sair da zona de conforto e se posicionar de forma assertiva (sem ficar em cima do muro) no relacionamento, prefere justificar a situação e dizer: “ Ah… eles são mesmo todos iguais”. É aquela sua “amiga” que parece só escolher cara que não presta, sabe? O nome disso é autossabotagem e crença de não merecimento. Vemos isso com muita frequência em duas situações, respectivamente:

1- A que entra e sai de relacionamentos e o problema é sempre o outro. No caso, o homem que é sempre igual, então ela não precisa mudar sua postura!

2 – A que se prende em um relacionamento que não a engrandece e valoriza e, ao invés de confrontar seu parceiro, justifica que são todos iguais, então se engana na ilusão de que não merece ou não tem nada melhor que isso.

Deixa eu te dizer uma coisa muito importante: a única pessoa que pode dar um basta nessas situações, é VOCÊ! Aproveito pra deixar uma excelente sugestão de leitura : Pare de se sabotar e dê a volta por cima de Flip Flippen, tem um preço super em conta e contém lições valiosíssimas.

É preciso tomar as rédeas das nossas emoções e tomar postura diante do que se espera do outro. Somos seres complexos e únicos, e afinal essa é a graça da vida! O desafio de viver e se apaixonar pela complexidade e pela diferença do outro. Então minha resposta pra você hoje é: Não, eles não são todos iguais, apesar de terem algumas semelhanças!

E eu aqui vou me despedindo, mas deixo um desafio a vocês:
“Quais as atitudes vocês acham mais comuns entre homens e mulheres no relacionamento?

Mais uma vez foi um prazer dividir com vocês esse momento,
um grande beijo e até o próximo post!Assinatura Jucy 2

Deixe um comentário